Página Inicial UFPA inaugura Laboratório de Microanálises do Instituto de Geociências

UFPA inaugura Laboratório de Microanálises do Instituto de Geociências

O Laboratório de Microanálises do Instituto de Geociências (IG) é a mais nova aquisição para as áreas de ensino, pesquisa e extensão da Universidade Federal do Pará (UFPA). Inaugurado nesta terça-feira, 10, o espaço recebeu dois novos equipamentos de última geração, importantes para análises químicas pontuais de minerais, materiais sintéticos e orgânicos, incluindo vegetais, e para estudos morfológicos e texturais, em escala micrométrica.

 
  

O primeiro equipamento, instalado em agosto de 2014, foi a Microssonda Eletrônica JEOL JXA 8230, adquirido com recursos provenientes de projetos e agências de fomento à pesquisa (Finep, Capes, CNPq e Fundação Amazônia Paraense). O segundo é o Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) ZEISS SIGMA VP, cedido em comodato pelo Instituto Tecnológico Vale (ITV) para a UFPA. Este equipamento entrou em funcionamento em fevereiro deste ano. Esses dois importantes equipamentos juntam-se, agora, ao Microscópio Eletrônico de Varredura LEO-ZEISS 1430, em funcionamento de rotina no referido instituto desde 2004. Um terceiro MEV no valor de R$ 500 mil foi adquirido recentemente, por meio do Projeto GEOCIAM, coordenado pelo professor Roberto Dall’Agnol, e deverá chegar ao IG em agosto deste ano e ser instalado até dezembro de 2015. Desta forma, o Laboratório de Microanálises do IG passará a contar com três MEVs e uma microssonda eletrônica.

Os equipamentos mencionados podem ser utilizados para pesquisas em diversas áreas do conhecimento, como Geologia, Biologia, Odontologia, Geoquímica, entre outras, permitindo a obtenção de imagens de materiais sólidos com grandes ampliações e alta resolução. “Na área da geologia, por exemplo, pode-se identificar com maior precisão os tipo de minerais presentes em uma determinada rocha e obter , suas composições químicas rapidamente. Em pesquisas feitas com pele de peixe, é possível identificar se pode ser utilizada para fabricação bolsa ou sapato. Alguns trabalhos buscam aumentar a resistência de compensados por meio da diminução da sua porosidade, o que pode ser facilmente observado imagens ampliadas de MEV, explica o coordenador do Laboratório, Claudio Nery Lamarão.

 

Potencial científico - O novo Laboratório do IG substitui o antigo LAB MEV – Laboratório de Miscroscopia Eletrônica de Varredura. O professor Roberto Dall’Agnol é um dos pesquisadores que acompanhou o crescimento do instituto e acredita que a aquisição deste novo espaço representa um avanço no desenvolvimento das pesquisas científicas em diversas áreas de conhecimento. “Hoje, nós temos no nosso laboratório equipamentos modernos que nos colocam, como instituição, no nível das melhores do País. Isso nos dá um potencial enorme e uma maior responsabilidade também, porque não basta ter equipamentos, temos que saber usá-los e transformar isso em produtos, resultados de pesquisas, prestação de serviços, integração com a comunidade e tudo que se exige, hoje, de um laboratório moderno, em particular, numa região carente como a nossa.”

O reitor da UFPA, Carlos Edilson Maneschy, disse que, apesar dos problemas de restrições orçamentárias que as universidades estão tendo que enfrentar, permanece otimista em relação aos avanços da Instituição. Maneschy frisou que “o momento é de difícil tomada de decisões e, apesar das dificuldades, mas reconhecendo o mérito deste instituto, nós vamos garantir que o laboratório tenha os recursos humanos necessários.”




Parceria – O Laboratório de Microanálises é multiusuário e atende às demandas tanto da Universidade como de outras instituições públicas e particulares de pesquisa no Estado. Segundo o coordenador do Laboratório, Claudio Nery Lamarão, a parceria com o Instituto Tecnológico Vale surgiu durante uma visita de seus diretores à Universidade. “O ITV tinha o equipamento e nós tínhamos o espaço adequado para a instalação, daí foi feita essa parceria em forma de comodato, nos proporcionando o uso de um equipamento de última geração nas nossas pesquisas”.



Para o diretor presidente do ITV, Luiz Eugênio Mello, a parceria com a UFPA representa o fortalecimento do setor produtivo com o acadêmico. “Essa interação entre indústria e academia, ou entre serviços, indústria, comércio e academia é muito importante. No mundo inteiro, ela acontece de uma maneira muito mais vigorosa. Essa parceria traduz esse espírito, ou essa filosofia, que norteia o ITV desde a sua criação, que é a interação com as instituições de excelência no País e no exterior e, sobretudo, com as instituições que mais próximas estão e, assim, permitem melhor conduzir esse trabalho”.

O Instituto Tecnológico Vale (ITV) é uma organização sem fins lucrativos (constituído pela empresa Vale), que agrega três centros de pesquisas tecnológicas: São José dos Campos (São Paulo), Ouro Preto (Minas Gerais) e Belém (PA). Sua base paraense está implantada no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá e tem como foco as pesquisas realizadas na área de desenvolvimento sustentável.

Texto: Ericka Pinto – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre Moraes
 

Instituições Financiadoras

Banner
Banner
Banner
Banner

© 2009 Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Geociências da Amazônia - GEOCIAM. Instituto de Geociências. Universidade Federal do Pará. Cidade Universitária José da Silveira Netto. Belém - Pará. Telefone: (55) 91 3201 - 7477. E-mail: robdal@ufpa.br. Localização: By ASCOM.