Ensino a Distância

Curso de Ciências Biológicas Licenciatura (EAD)

O Ensino a Distância não é novidade no Brasil, tendo iniciado com o uso de correspondências, posteriormente com o uso de rádio, e atualmente através de diversas mídias. Mas, do ponto de vista legal, têm-se em 1996 a consolidação da última reforma educacional brasileira, instaurada pela Lei nº 9.394/96. Ela oficializa a era normativa da educação à distância no Brasil pela primeira vez, como modalidade válida e equivalente para todos os níveis de ensino, de modo formal. E, em 1996 ocorre a criação da Secretaria de Educação a Distância (SEED) através do Decreto nº 1.917, de 27 de maio de 1996. No mesmo ano, a Universidade Federal do Pará iniciou seu Programa de Educação a Distância, ligado a Pró-Reitoria de Ensino e Graduação.

Para a institucionalização de uma proposta são necessárias inúmeras ações e foi assim com o processo de educação à distância na UFPA, graças aos apoios em forma de convênios nacionais e internacionais, programas e planos governamentais federais, estadual e municipal, além da atuação efetiva dos gestores da Universidade.

Com suas bases constituídas, o Programa de EAD da UFPA estabeleceu os princípios que passaram a orientar todas as suas ações:

  • igualdade de oportunidade;
  • uso de novas tecnologias;
  • economia na relação custo x benefício;
  • qualidade;
  • educação permanente;
  • flexibilidade.

Sendo um curso a distância, sua sede é em Belém, mas a área de abrangência é ampla, sendo que esta não se restringe apenas ao município onde são desenvolvidas as atividades presenciais, denominado de Polo. Os polos onde o Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, modalidade a distância da UFPA esta sendo ofertado e suas respectivas áreas de abrangências estão apresentados tabela abaixo:

Polo (Município)

Municípios de abrangência

Oriximiná

Juruti, Terra Santa, Óbidos, Faro, Parintins (AM) e Porto Trombetas.

Marabá

Jacundá, Redenção, Xinguara, Nova Ipixuna, Itupiranga, Rondon do Pará, O Jesus de Tocantins.

Capanema

Augusto Corrêa, Primavera, Vigia, Quatipuru, Peixe-Boi, Nova Timóteo, Santa-Maria do Pará, Tracuateua, Santa Luzia do Pará, Ourém, Bonito, São Miguel do Guamá, Capitão Poço, Bragança.

Parauapebas

Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Xinguara, Ourilândia do Norte, São Félix do Xingu, Tucumã, Floresta do Araguaia, Redenção


O curso tem uma estrutura de funcionamento diferenciada (figura 1): em Belém, fica a Coordenação Geral, as Coordenações de Programa, cada uma responsável pela administração dos recursos específicos. A Coordenação Geral e as Coordenações de Programa, em conjunto com a Coordenação Pedagógica e as Coordenações de Área formam o Colegiado do Curso. Há ainda a equipe de tutores a distância, secretaria e pessoal de apoio técnico. Nos polos estão os coordenadores de polo e os tutores presenciais.

Figura 1 - Organograma funcional do EaD - Biologia

Todo sistema de educação a distância dispõe da modalidade de tutoria. Os tutores têm como função acompanhar o desenvolvimento teórico (pedagógico) do curso, estarem presentes nas aulas práticas e nas avaliações. Ao tutor cabe elaborar, corrigir e dar retorno aos alunos nas avaliações à distância, atender e ajudar os alunos nas questões teórico-metodológicas do curso, orientar projetos de pesquisa e extensão, orientar TCC. Os tutores devem, necessariamente, ser professores na ativa ou aposentados, ou pós-graduandos (mestrado ou doutorado) com graduação compatível com a área de atuação no curso (Ciências Biológicas, Pedagogia, e afins), dependendo das características e das demandas de cada módulo. Há dois tipos de tutores: os à distância e os presenciais.

O Tutor a distância

O tutor a distância fica em Belém e deve atuar em três frentes: junto aos alunos, aos coordenadores de área e coordenador pedagógico e aos tutores presenciais.

  1. Junto aos estudantes: missão fundamental de atuar como um orientador de estudo, ajudando-os a encontrar caminhos para a solução dos problemas através da utilização de todos os recursos de aprendizagem oferecidos pela UFPA bem como outras fontes de consulta, aguçando a curiosidade, esclarecendo suas dúvidas e dando apoio e incentivo nos momentos de desanimo e dificuldade. Outra função muito importante é a promoção da interatividade entre os alunos através da formação de grupos de estudo, do debate e da troca de ideias. Nesse sentido é o responsável pela proposição e coordenação de fóruns e chats, além de propiciar espaços para interação informal entre os estudantes.
  2. Junto aos coordenadores pedagógicos e coordenadores de área: colabora complementando o seu trabalho. Nesse sentido auxilia na elaboração do guia de estudo, colabora na revisão do material didático, participa da capacitação dos tutores presenciais, propõe atividades, é responsável da condução de atividades presencias nos polos, e pelas correções das avaliações. Também orienta trabalhos de iniciação científica e extensionista.
  3. Junto aos tutores presenciais: tutores a distância e presenciais são parceiros como elementos facilitadores da aprendizagem do aluno. Por isso devem trabalhar em estreita colaboração visando o objetivo comum: apoiar e ajudar o aluno na construção da autonomia de aprendizagem.

O atendimento ao estudante feito pelo tutor a distância é sempre individual e atemporal no sentido de que deve atender os estudantes nas suas duvidas independente do cronograma de estudo proposto. Esse atendimento é feito por telefone 0800 em horários pré-estabelecidos (publicados na Plataforma e no quadro de avisos nos polos), por FAX, e através da Sala de Tutoria da plataforma, respondendo as questões ali colocadas.

As funções do tutor a distância são múltiplas: além das suas funções mais importantes de propiciar a interação entre os alunos e de atender à demanda dos alunos, apoiando-os no conteúdo específico, é também como um elemento incentivador, trabalha em intensa colaboração com o coordenador pedagógico, com os coordenadores de área e com os tutores presenciais.

O Tutor presencial

A tutoria presencial tem como objetivo ajudar o estudante proveniente da educação presencial em que os alunos, via de regra, têm uma atitude passiva em relação à aprendizagem, a se adaptar à educação à distância, onde se requer sua participação ativa no processo de aprendizagem, buscando autonomia de aprendizagem. Por isto, atua no polo, próximo ao aluno.

Têm importante papel no sentido de colocar a presença humana no processo de aprendizagem, tornando a EaD um processo menos solitário e mais comunitário, aumentando assim a adesão do estudante ao sistema. Assim, é função da tutoria presencial, estimular e promover a formação de grupos de estudo no polo, incentivar e ensinar o uso de todos os recursos de aprendizagem oferecidos pela UFPA, particularmente a tutoria a distância, os fóruns e chats na plataforma, bem como as atividades presenciais obrigatórias agendadas. Auxiliar os estudantes a criarem novos hábitos e comportamentos no sentido deles traçarem uma estratégia de estudo para alcançar metas específicas dentro de um cronograma, marcado pelas avaliações presenciais. Trata-se de criar o hábito de estudar diariamente, identificando o essencial e as informações complementares. Outra função de extrema importância é apoiar os alunos diretamente em relação ao conteúdo específico, tirar suas dúvidas, apontar-lhes alternativas para aprendizagem, recomendar leituras, pesquisas, atividades.


 

Contato

Secretaria da Coordenadoria: Téc. Camila da Costa Oliveira
E-mail: eadbiologia@ufpa.br
Telefone: 3201-7567

 

  • FONE: 91.3201 8188 / 91.3201 7102
  • EMAIL: icb.ufpa@gmail.com