Universidade Federal do Para
 
QUINTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2017
 

Interiorização

TCI


Guia do Estudante confere cinco estrelas ao Curso de Geografia

A revista Guia do Estudante Profissões Vestibular 2016 está nas bancas desde o último dia 9 de outubro e traz uma ótima avaliação da UFPA, com 55 cursos recebendo de três a cinco estrelas, ou seja, considerados bons, muito bons ou excelentes. Dentre os itens levados em consideração, estão a qualificação do corpo docente, o regime de dedicação ao curso, a produção científica e a relação entre graduação e pós-graduação. Dentre os cursos bem cotados da UFPA, o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) figurou como destaque na avaliação.

Dos cinco cursos que fazem parte do instituto, três receberam a classificação de cinco estrelas, ou seja, excelentes (Ciências Sociais, Geografia e História) e os outros dois receberam quatro estrelas, ou seja, muito bons (Filosofia e Psicologia). O IFCH foi o único instituto a receber cinco estrelas para três de seus cursos e, proporcionalmente ao número de cursos, foi um dos melhor avaliados.

Para o diretor geral do IFCH, professor Nelson Souza Júnior, o bom resultado não foi uma surpresa. “Na minha opinão era algo esperado, fruto dos esforços de todas as nossas faculdades nos últimos cinco anos e que agora começa a aparecer. Nesse contexto, destaco alguns elementos importantes: a reestruturação dos projetos pedagógicos, a articulação definitiva da graduação com pesquisa e pós-graduação e a aproximação com a extensão, que por muito tempo foi relegada a segundo plano”, avaliou.

Faculdades - Os diretores das cinco faculdades do IFCH foram unânimes em atribuir a boa avaliação à alta qualificação de seu quadro docente. O Instituto conta atualmente com 149 professores efetivos, dos quais cerca de 120 são doutores ou pós-doutores, com perspectivas de aumentar em número nos próximos anos, seja pelos concursos que vem sendo realizados, seja pelo fato de que muitos estão cursando doutorado no momento. Todos os diretores também citaram a importância da proximidade entre a graduação e os programas de pós-graduação para o bom resultado obtido.

Atualmente, o instituto tem oito programas: Antropologia, Ciência Política, Filosofia, Geografia, História, Psicologia, Segurança Pública e Sociologia e Antropologia. Desses, metade já possui doutorado, o que, para os diretores, tem relação direta com a qualidade da graduação. Apesar dos pontos em comum ressaltados, cada diretor enfatizou particularidades de sua faculdade para explicar a avaliação recebida.

O diretor da Faculdade de Geografia e Cartografia, professor Clay Anderson Chagas, destacou a relação com outras instituições. “Temos convênios com universidades de fora do estado e mesmo de fora do país, como é o caso da Universidade de Cabo Verde e, futuramente, com a Universidade da Flórida”, disse.

O professor José Cauby Monteiro, diretor da Faculdade de Ciências Sociais, apontou a quantidade de professores do curso, aliado à qualificação. “Temos quase 60 professores da área de Ciências Sociais, com alto nível de formação, e a maioria ministra aulas na graduação. É difícil encontrar quantidade e qualidade associados dessa maneira”, opinou.

Já para o professor William Gaia, diretor da Faculdade de História, a valorização da formação do discente para além das atividades curriculares faz toda a diferença. “Investimos na iniciação científica e também na iniciação à docência. Atualmente, somos o curso com o maior número de bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) do IFCH”, lembrou.

Ainda ressaltando as características específicas de cada curso, o professor João Batista Moreira Filho, diretor da Faculdade de Filosofia, avaliou que o fortalecimento atual dos grupos de pesquisa repercurte na qualidade da graduação. “Cito como exemplo o Grupo de Filosofia Temática, que aborda temas contemporâneos que circundam a Filosofia e que mostra que ela não é uma disciplina do passado como muitos pensam”, pontuou.

Já a professora Eunice Guedes, diretora da Faculdade de Psicologia, salientou a forte atuação no campo da extensão. “A Psicologia tem tradição nesse âmbito e, no IFCH, é o curso que mais oferta serviços à comunidade, desde a Clínica Escola até uma série de outras iniciativas, como o Jardim dos Sentimentos, que oferece atenção psicológica à comunidade universitária”, recordou.

Impacto da avaliação -  Embora alguns considerem a avaliação do Guia do Estudante incompleta, por não testar o desempenho dos estudantes, muitos concordam que figurar bem cotado na revista é bastante positivo para os cursos. “A nota para mim agrega valor ao curso, traz visibilidade nacional e repassa maior credibilidade perante a sociedade”, opinou Letícia Rodrigues, aluna do sétimo semestre de Psicologia. Já para os alunos Pedro Monteiro, do nono semestre de Geografia, e Léo Toulosa, do quinto semestre de Filosofia, as estrelas do Guia ajudam até no reconhecimento das disciplinas. “Muitas vezes a Geografia é vista como um curso menor, abaixo de outras ciências, como Engenharia e Medicina, embora seja muito relevante socialmente. Então, essa repercussão é muito importante”, disse Pedro. “Acho esse tipo de avaliação bem interessante, porque geralmente a área de Humanas é desdenhada e as estrelas podem chamar atenção para cursos que as pessoas geralmente não olhariam”, refletiu Léo. Futuro

A diretora adjunta e Coordenadora Acadêmica do IFCH,  professora Andréa Chaves, concordou com os alunos. “Acaba sendo uma propaganda dos nossos cursos e um dos critérios que definem a imagem que as pessoas constroem desses cursos, do instituto e da universidade”, destacou. “E essa avaliação é também um termômetro que pode nos dar parâmetros para verificar os erros e acertos e assim planejar melhor o instituto”, completou.

O professor Nelson Souza Jr, diretor geral, adiantou algumas das metas futuras do IFCH. “Nosso projeto é, até 2020, termos doutorado em todos os programas de pós-graduação que já existem hoje. Aliado à isso, iniciamos outros movimentos para construir novos programas, de caráter interdisciplinar, a exemplo do Mestrado em Estudos Africanos e Afro-Diaspóricos, que está sendo estudado no momento. Tudo isso objetiva consolidar o instituto como referência na área de Humanidades no país”, concluiu.

Adria Azevedo – Ascom IFCH

 


Banner
Banner
Banner
Banner
Faculdade de Geografia e Cartografia Altos do IFCH (prédio principal) Fones : 3201 7996/7749 E-mail: cogeo@ufpa.br