A Capes aprovou,  no final do ano de 2010,  o curso de Mestrado em Filosofia da Universidade Federal do Pará, como   o primeiro criado na região Norte. O projeto  começou a ser construído em 2009 por uma comissão de professores tendo à frente a professora Elisabeth Dias, atual diretora da faculdade, e os professores Ernani Chaves e Luis Eduardo Ramos. A Faculdade de Filosofia  encaminhou, em fevereiro de 2010, o referido  projeto para apreciação na Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp), como  proposta de  criação do Programa de Pós-Graduação em Filosofia, em nível de Mestrado.  Acesse  o site do PPGFIL AQUI

O processo seletivo para formação da 1ª turma do Curso de Mestrado em Filosofia ocorreu em maio/junho de 2011, sendo  as atividades iniciadas no mês de  agosto do mesmo ano. Foram  ofertadas, em princípio, 10 vagas, com duas linhas de pesquisa: Filosofia Moderna e Filosofia Contemporânea.

Nessas Linhas de Pesquisa estarão compreendidas as pesquisas desenvolvidas pelos docentes vinculados ao Programa, relativas aos filósofos desses dois períodos históricos, tais como Kant, Hegel, Schelling, Nietzsche, Heidegger, Popper, Adorno, Foucault, Vico, etc.

Veja também Faculdade de Filosofia abre curso de Mestrado:

Com aula inaugural proferida pelo Prof. Dr. Marcelo Perine (PUC-SP), coordenador do Comitê Assessor de Filosofia/Teologia da Coordenação da CAPES foi instalado, na noite do dia 24 de março de 2011,  o Curso de Mestrado em Filosofia da UFPA, aprovado no final do ano de 2010, como o primeiro criado na região Norte.

O coordenador do Programa, Prof. Dr. Ernani Chaves abriu a cerimônia compondo a mesa de abertura com o vice-coordenador da pós-graduação, Prof. Dr. Luís Eduardo Ramos, a Prof. Dra. Elizabeth de Assis Dias, diretora da Faculdade de Filosofia (FAFIL) e o diretor adjunto do IFCH , Nelson de Souza Júnior, também docente da FAFIL. Os quatro professores estiveram à frente da Comissão que elaborou o projeto do Programa de Pós-Graduação.A mesa também teve a participação do Prof. Dr. José Carlos Cunha, diretor de Capacitação da Propesp , que na ocasião representava a Administração Superior da UFPA.

Todos os presentes se manifestaram mencionando o momento histórico vivido pela Fafil, como bem disse a diretora da Faculdade de Filosofia: “Só quero compartilhar minha alegria deste momento com todos vocês . Foi com muita luta que chegamos aqui” disse .

O coordenador do curso prof.dr. Ernani Chaves agradeceu o apoio do palestrante Marcelo Perine nos momentos delicados do processo de aprovação do curso. Destacou também o apoio que a Faculdade de Filosofia tem do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) que doou ao curso vasto acervo sobre filosofia alemã.

O diretor adjunto do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) Nelson José de Souza Junior, destacou a responsabilidade agora multiplicada que o IFCH tem a partir da implantação do mestrado em Filosofia. “ Foi um longo e difícil processo, mas que foi concluído de forma consistente e viável. Cumprimos um ciclo porque agora todos os nossos cursos são contemplados por cursos de pós-graduação. O desafio agora é consolidarmos como referência na pós-graduação na Amazônia e nos aproximarmos dos níveis nacionais” .

O diretor de Capacitação da Propesp, José Carlos Cunha, parabenizou a coordenação do novo mestrado destacando o acentuado esforço da instituição para consolidar os cursos de pós-graduação. “A UFPA caminha a passos largos para estar entre as maiores instituições de pesquisa do país” disse

Seleção - O programa de Mestrado em Filosofia tem duas linhas de pesquisa: Filosofia Moderna e Filosofia Contemporânea. A seleção para a primeira turma ocorrerá entre os meses de maio e junho com as aulas iniciando em agosto.

Homenagem - O coordenador do curso Ernane Chaves abriu espaço na solenidade para uma homenagem ao professor Benedito Nunes, Professor Emérito da UFPA e um dos fundadores do curso de Filosofia que faleceu a cerca de um mês. “Temos memória para tornar presentes os ausentes e temos um compromisso com a memória de Bendito Nunes” ressaltou Ernane.

A honra de fazer a homenagem coube ao docente da Faculdade de Filosofia, Pedro Paulo Coroa que bastante emocionado comentou a obra do filósofo e seu estudo como crítico literário. “Primeiro poeta, depois filósofo. Na contemporaneidade, o professor Benedito Nunes só fez Filosofia, e justamente por isso, também fez crítica literária por ter se posto no plano escritoreiro”.

Palestra – Encerrando a solenidade o Prof. Dr. Marcelo Perine, professor associado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestre e doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, atuante na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia Antiga e Ética e coordenador de área, em fim do segundo mandato, da CAPES, ministrou palestra sobre a situação atual dos programas de pós-graduação de Filosofia no Brasil.

Ele  apresentou a lista de programas de pós-graduação em Filosofia oferecidos no país, lembrando da importância da criação do primeiro mestrado em Filosofia da região Norte. Listou os programas na região Nordeste e explicou o caso da Universidade Federal de Pernambuco que foi descredenciada, porém apresentou uma nova proposta de programa de pós-graduação e retomou suas atividades fortalecida; Comentou sobre a concentração de pós-graduações de qualidade nas regiões Sudeste e Sul e a situação estagnada do Centro-Oeste com apenas dois cursos ofertados na Universidade Federal de Goiás e da Universidade de Brasília.

O prof. Perine destacou a satisfação com a aprovação do curso de mestrado da UFPA. “Felizmente, no ano passado, no final do meu segundo mandato, eu tive essa grata notícia”. Me preocupava a inexistência de pós-graduação na área de Filosofia na região Norte, ainda mais numa Universidade referência como é a UFPA, e que possui a única tradução da obra de Platão.

Ele também ressaltou a importância da produção cientifica dos professores e dos alunos na pós-graduação, o que implica em 30% da nota do programa no momento da avaliação pela CAPES. Falou que um dos desafios da Capes é criar instrumento para realizar avaliação da publicação de livros, típica de algumas áreas. ”Na nossa área, assim como em outras das Humanas, nas áreas sociais aplicadas e na área da saúde, a produção de livros é expressiva” afirmou

Perine finalizou a palestra enumerando os desafios que devem ser superados pelo Curso de Mestrado em Filosofia da UFPA e que é comum a todo programa de pós-graduação: concentração da produção acadêmica em veículos bem classificados, qualidade na produção discente, isto é, boas dissertações de mestrado, fluxo de produção regular e crescimento de eventos na área: “Um Programa de Pós-Graduação que consiga atrair para a Amazônia, um evento, que reúna pesquisadores da Europa, dos Estados Unidos, do Sul do Brasil, da América Latina, da Ásia, é bem visto pela CAPES” disse

Texto: Marilia Jardim (Ascom/IFCH)