Para visualizar corretamente configurar a tela para 1024 x 768 pixels


História da informática e da Internet: 1940-1949


| 1940 | 1941 | 1942 | 1943 | 1944 | 1945 | 1946 | 1947 | 1948 | 1949 |

| Bush, V. | computador ENIAC | máquina enigma | Hopper, G. M. | Neumann, J.transístor | Turing, A .M. | Williams, F. C. |



1940 - Em 8 de janeiro a primeira calculadora de
George Stibitz, uma máquina de somar, com relês telefônicos e notação binária de números, denominada Complex Number Calculator, começou a funcionar.

A máquina usava uma lâmpada: se a soma fosse 1, a lâmpada acendia, se a soma fosse 0 permanecia apagada. Ficou conhecida como "complex calculator" e possuía de 400 a 450 relês que realizavam os cálculos e um teclado de teletipo pelo qual eram introduzidos os dados e eram lidos os resultados.

Em 11 de Setembro foi realizada a demonstração da "Model K" no congresso da "American Mathematical Society", utilizando um teletipo que transmitia os dados, por uma linha telefônica, para o Complex Number Calculator. Terminado o cálculo, o resultado foi enviado, pela mesma linha telefônica, para o teletipo emissor. Stibitz estava na Faculdade de Dartmouth, New Hampshire, e a calculadora estava em Nova York.

Assim, pela primeira vez, foram efetuados cálculos à distância, algo que não seria repetido por mais de uma década.

Assim, George Stibitz havia criado uma rede de teleprocessamento que foi a precursora das atuais redes de comunicação de dados.

O primeiro terminal também foi criado nesse ano.


Ainda em 1940

Foi criado um sistema de comunicação à distância que possibilitava a mudança de canais de frequência, sem que houvesse interceptação no sinal. Em 1947 a "Bell Labs", a partir dessa tecnologia começou a desenvolver um sistema telefônico interligado por várias antenas, denominaas de "células", o que deu nome para o aparelho, “celular”.


Aqui se inicia o que muitos chamam de Primeira geração dos computadores (em torno de 1940-1959)
Para melhor entender esse período foram estabelecidas gerações na história do computador.
As características principais de cada fase encontram-se aqui.


1941/1950 - Konrad Zuse construiu as máquinas Z3 e Z4. A Z3 foi construída durante a II Guerra Mundial e objetivava a codificação de mensagens, por uma equipe de 15 pessoas em um anexo da fábrica de aviões Henschel. Essa máquina tinha um leitor de cartões, um console para o operador e dois compartimentos com 2.600 relês. Sua memória armazenava 64 números de 22 bits. É considerada a primeira calculadora universal binária controlada por um programa. Já calculava raízes quadradas e realizava uma multiplicação em cerca de 5 segundos. Foi a primeira máquina de calcular com controle automático de operações e foi destruída em 1945, durante um bombardeio.

A Z4 foi instalada em Zurique, na Escola Politécnica Federal, só em 1950. Era mais potente: tinha 32 bits, com memória de 512 palavras e usava fitas perfuradas. Zuze iniciou mas não terminou um "Plano de Preparação da Máquina" que traduziria os comandos e verificaria se a entrada de dados feita pelo usuário tinha sintaxe correta.


1942/1946 - Konrad Zuse criou a Plankalkul, a primeira linguagem de programação de alto nível. Dentre outras características já possuía indicações de atribuição, chamadas da função (sub-rotinas), instruções condicionais, estrutura de repetição (iteração), aritmética de ponto flutuante, matrizes (arrays), tipos de dados compostos e tratamento de exceção. Durantes anos esse trabalho permaneceu esquecido, sendo que só em 1972 foi publicado.


1943 - No início da II Guerra Mundial Alan Mathison Turing foi recrutado para a Escola de Códigos e Criptogramas do governo em Bletchley Park, Buckinghamshire, onde uma equipe liderada por Tom Flowers, tinha sido incumbida de decifrar os códigos militares nazistas, um trabalho urgente e secreto, pois havia uma máquina alemã, denominada "Enigma", que gerava mensagens em código, supostamente indecifráveis. E o código era constantemente trocado.

Entre 1942 e 1943, Alan Turing foi enviado à Moore School e à "Bell Telephone" em missão secreta. Ele aperfeiçoou um sistema de codificação vocal para as comunicações telefônicas entre Roosevelt e Churchil na "Bell Telephone". Provavelmente em Princeton, Turing conheceu John von Neumann e, então, participou do projeto do ENIAC na universidade da Pensilvânia.

Turing e seus colegas construíram o "Colossus", um precursor dos computadores digitais, em Dollis Hill, ao norte de Londres. A máquina começou a funcionar em dezembro de 1943, era enorme e, ao invés de relés eletromecânicos, usava 1.500  válvulas  eletrônicas, conseguindo processar cerca de 5.000 caracteres por segundo.

Ao final da II Guerra Mundial 10 computadores "Colossus" operavam na Grã-Bretanha decifrando também códigos japoneses e italianos. Após a vitória, Winston Churchill, o então primeiro-ministro inglês, ordenou que 8 Colossus fossem destruídos e que a existência dos outros dois fosse mantida em segredo.


Vídeo: Enigma encryption machine used by Germany in WW II
http://www.youtube.com/watch?v=HwNGF6te_6A (acessado novamente em 8/09/2009)
(The famous Enigma encryption machine used by Germany in WW II.
Patented by Hugo Koch in Holland and manufactured by Arthur Scherbius.)

( Mais detalhes sobre a máquina Enigma aqui e aqui  ).





Vídeo: Colossus - The First Electronic Computer - Pt1
http://www.youtube.com/watch?v=O8WXNPn1QKo (acessado novamente em 8/09/2009)
(Demonstration video of the rebuilt Colossus computer at the Bletchley Park Museum in action.
This machine was designed during WWII to break the German Lorenz cipher.)


1944 - A Marinha dos E.U.A. desenvolveu o "Harvard Mark I", (IBM ASCC - Automatic Sequence Controlled Calculator), com apoio financeiro da IBM, que investiu US$ 500.000,00 no projeto. Foi terminado em 1944 e oferecido à Universidade de Harvard onde ficou em funcionamento até 1949.

A máquina foi desenvolvida por um professor de matemática aplicada, Howard H. Aiken em Harvard que se baseou no calculador analítico de Babbage para calcular tabelas de trajetória para acertar a pontaria de canhões de longo alcance, substituindo cálculos demorados, feitos à mão.

O equipamento funcionava com relés e era programado por fita de papel e usava o sistema decimal. Ocupava aproximadamente 120 m3, tinha 760.000 peças, 16,6 metros de comprimento e 2,6 metros de altura, dois metros de largura, pesava 5 toneladas, sua fiação alcançava 800 Km e 420 interruptores para controle. Era envolvido por uma caixa de vidro e de aço inoxidável e era refrigerada a gelo.

O "Mark I" tinha um dispositivo que permitia que a informação ficasse registrada fisicamente. Era um calculador lento. Realizava uma soma em 0,3 s; uma multiplicação em 0,4 s e uma divisão em cerca de 10 s. Conseguia multiplicar dois números de 10 dígitos em 3 segundos. Dispunha de sub-rotinas integradas que calculavam funções logarítmicas e trigonométricas. Era totalmente automático e podia realizar cálculos sem intervenção humana.

Houve um desentendimento entre Aiken e a IBM e o computador acabou tendo dois nomes: "Mark I" e "IBM Automatic Sequence Controlled Calculator" (IBM-ASCC). Aiken também construiu o Mark II, que começou a funcionar em 1947.


Vídeo: Harvard Computer Mark 1
http://www.youtube.com/watch?v=6FxbeB2CYBY (acessado novamente em 8/09/2009)


1945 - Vannevar Bush, tentando resolver o problema de acessar , organizar e gerenciar a grande quantidade de informações que surgiam, escreveu o ensaio "As We May Think". Nele propôs o sistema Memex, baseado em associações, que permitiria criar e seguir ligações entre documentos, armazenados em microfilmes de grande resolução, junto com múltiplos visualizadores de telas e câmeras, semelhante ao praticado pelo cérebro humano.

Assim, qualquer assunto poderia ser ligado por muitas vias. O Memex deveria também permitir ao utilizador tomar nota de cada pedaço de informação, entrar com a sua própria informação e ligá-la a essa rede de vias já existentes.

Bush argumentava que, como a guerra terminava, os esforços científicos deveriam objetivar que todo o conhecimento humano  deveria ficar cada vez mais acessível. Assim, ele descreveu algo muito semelhante à World Wide Web, que Bernes-Lee só efetivaria muitas décadas depois, em 1990.


Vídeo: Memex animation - Vannevar Bush's diagrams made real
http://www.youtube.com/watch?v=c539cK58ees (acessado novamente em 26/05/2014)
This is a recording of a Macromedia Director application that was built to commemorate the 50th anniversary of Bush's 1945 "As we may think" paper...


Arthur C. Clarke publicou o artigo "Retransmissões Extraterrestres: Módulos espaciais podem dar cobertura mundial de rádio?" na revista "Wireless World" em outubro de 1945, em que propunha que satélites geoestacionários, ao orbitar a Terra a cada 24 horas, poderiam retransmitir mensagens para pontos diferentes da Terra.

Grace Murray Hopper, oficial naval e matemática, assistente de Aiken, foi uma das primeiras programadoras de computador (o Harvard Mark I e uma das criadoras da linguagem COBOL.

Curiosamente,
em 9 de setembro, às 15,45 horas, registrou o primeiro "bug" de computador. Era um inseto preso entre os relés. O bug foi documentado no Harvard Mark II.

Anteriormente, a palavra "bug" já era usada para descrever defeitos em sistemas mecânicos. Inclusive há anotações de Thomas Edison com esse termo.


Vídeo: Rear Adm Grace Hopper Remembered
http://www.youtube.com/watch?v=zWNADC_ZYlM  (acessado em 10/12/2013)
(This story pays tribute to the historic work of the late-Rear Adm. Grace Hopper (1906-1992), whose remarkable technological achievements included conceptualizing the idea of machine-independent programming languages, which led to one of the first modern programming languages, COBOL. The U.S. Navy destroyer USS Hopper (DDG-70) is also named for her.
Video courtesy of U.S. Navy, March 2013 -  Publicado em 20/05/2013) 



1946 - O ENIAC (“Electronic Numerical Integrator and Computer”), foi anunciado como o primeiro computador elétrico digital eletrônico de grande escala, em 14 de fevereiro de 1946. O projeto era do Exército dos EUA e objetivava construir um computador para quebrar códigos de comunicação e realizar vários tipos de cálculos de artilharia, por exemplo, as trajetórias de mísseis com maior precisão, para ajudar as tropas aliadas durante a Segunda Guerra Mundial.

O computador começou a ser construído em 1943, mas só foi terminado 3 meses após o final da Guerra. Foi usado durante a guerra fria, contribuindo por exemplo no projeto da bomba de hidrogênio. No final de 1945, seu primeiro teste - cálculos para avaliar a exequibilidade da bomba de hidrogênio - impulsionou o desejo dos militares de desenvolver a nova máquina. O ENIAC só foi apresentado oficialmente em fevereiro de 1946.

A máquina foi criada na “Moore School of Electrical Engineering” da Universidade da Pensilvânia (Filadélfia, E.U.A), pelo engenheiro John Presper Eckert (1919-1995), o físico John W. Mauchly (1907-1980) e Herman H. Goldstine, John von Neumann juntou-se à equipe e criou o código que seria usado pelo projeto lógico do dispositivo eletrônico para executá-lo. Foi a “Burroughs” quem construiu a memória do ENIAC.

Com cerca de 17.468 válvulas termoiônicas, 70.000 resistências, 10.000 capacitores e 1.500 relês o ENIAC pesava 28 toneladas, ocupava uma área de 72 m² na Universidade da Pensilvânia, de 9 x 30m, e queimava cerca de 150 kilowatts de energia (lembrar que um computador pessoal atual, com um monitor LCD, consome cerca de 100 watts de energia). Sua construção demorou quase três anos e custou meio milhão de dólares e esse computador se destacou por realizar 5 mil operações por segundo, velocidade mil vezes superior à de seus antecessores.


Vídeo: Eniac
http://www.youtube.com/watch?v=HJUo8t220Rk (acessado novamente em 25/04/2015)

É interessante notar que, se comparado com os computadores existentes no século XXI, o poder de processamento do ENIAC seria menor do que o de uma simples calculadora de bolso, mas já era capaz de efetuar 5.000 adições e 300 multiplicações por segundo, pois, tanto as operações aritméticas quanto as de armazenamento de dados eram conduzidas eletronicamente. Realizava uma soma em 0,0002 s e uma multiplicação em 0,005 s com números de 10 dígitos.

O ENIAC foi o primeiro computador a realizar cálculos com velocidade que só a eletrônica permite e comprovou ser confiável para realizar aplicações complexas.

Mas, os custos de sua manutenção e conservação eram muito altos, pois em média, a cada 5 minutos alguma das válvulas se queimava, tornando necessárias manutenções frequentes. Além disso, o calor gerado por elas necessitava de controle por um complexo sistema de refrigeração, além dos altos gastos com energia elétrica. Em 1955 um raio paralisou a máquina, já obsoleta. Foi desmontado. Peças do ENIAC podem ser vistas em alguns museus, incluindo o Smithsonian em Washington DC, e onde foi construído, na "Moore School for Electrical Engineering" da Universidade da Pensilvânia.

Note-se que, na sua época,  já existiam o Z3, o Colossus e o Manchester Mark I, mas eram máquinas militares mantidas em segredo. E o ABC era um experimento científico. Assim, o ENIAC ficou muito conhecido, pois foi anunciado para a imprensa.

Mas o ENIAC era muito diferente dos computadores atuais, pois:


Empregava números decimais em vez de binários,

Não armazenava programas na memória, exigindo que fossem conectados um grande número de fios, relés e sequências de chaves para definir os códigos a serem executados, sendo que, a cada tarefa diferente, o processo deveria ser refeito.

Não suportava instruções de desvio condicional ( IF ), uma das bases da programação atual.

A programação do ENIAC era um grande problema: era feita por meio de de 6.000 chaves manuais sendo que, em vez de teclas, a entrada de dados era possível por meio de cartões de cartolina perfurados, que armazenavam poucas operações cada um. Uma equipe preparava os cartões, incluindo as operações a serem realizada. Outra equipe ia trocando os cartões no leitor do ENIAC. E uma terceira equipe “traduzia” os resultados, também impressos em cartões, para o padrão decimal.

Deve-se ressaltar que no computador não havia uma unidade de memória dedicada. Uma parte das válvulas era reservada para armazenar as informações que estavam sendo processadas. Também não havia unidade de armazenamento. Existiam apenas os cartões perfurados e as anotações feitas manualmente pelos operadores.

O ENIAC gerava sérios problemas de manutenção, pois, em média, a cada 5 minutos alguma das válvulas se queimava, tornando necessárias manutenções frequentes.

Só para efeito de comparação: o poder de processamento do ENIAC era suficiente para processar apenas 5.000 adições, 357 multiplicações ou 38 divisões por segundo. O volume de processamento do ENIAC foi superado, ainda na década de 70, pelas calculadoras portáteis. Como foi dito, atualmente, mesmo uma calculadora barata de bolso é bem mais poderosa.





Vídeo: ENIAC
http://www.youtube.com/watch?v=KmYZxqyEgW0 (acessado novamente em 11/11/2009)


O ENIAC marcou o início da era dos "mainframes", que durou até o final dos anos 70. Eram computadores enormes, que ficavam em salas refrigeradas. Devido ao custo de manutenção altíssimo, apenas grandes empresas e governos possuíam esses equipamentos.

Curiosidade: O primeiro problema rodado no ENIAC, uma simulação numérica utilizada no projeto da Bomba de hidrogênio,  precisou de 20 segundos para ser calculado, enquanto as calculadoras mecânicas então existentes levavam 40 horas.


Ainda em 1946, ao término da segunda Guerra Mundial, foi criado na Universidade de Manchester, Reino Unido, um grupo de pesquisa, coordenado por Frederick C. Williams, para aperfeiçoamento do sistema de radar usado pelos ingleses.



Imagem: Memória de tubos de raios catódicos
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/0e/Williams-tube.jpg (acessado novamente em 10/08/2013)

Foi criado um tipo de memória de tubos de raios catódicos, díodo-condensador e também as memórias de linha de retardo. As  últimas consistiam num tubo de cerca de 150 cm de comprimento contendo mercúrio, com um cristal de quartzo em cada ponta onde os dados que seriam armazenados passavam pelo mercúrio na forma de vibrações mecânicas e eram reconvertidos na outra ponta. A velocidade era de 1,2 milésimos de segundo por instrução.

Este foi o primeiro dispositivo digital de memória de acesso aleatório e foi usado com sucesso em vários computadores.

Em dezembro de 1946 Fred Williams e Tom Kilburn desenvolveram a tecnologia de armazenamento. Kilburn construiu um computador eletrônico, que usava como memória o tubo de Williams. Era uma máquina experimental, a "Small-Scale Experimental Machine", denominado "Baby" Machine.


Vídeo: The Baby, World's First Computer with an electric memory
http://www.youtube.com/watch?v=8zjfJe6sNwk (acessado novamente em 23/03/2010)
(This is the first computer in the world with and electronic memory. See it operate, learn how it works and how to program it.
Alan Turing, the man who made the first Operating system for a computer, worked on this computer...)


Neste protótipo foi executado pela primeira vez, um programa armazenado na memória interna de um computador digital com a apresentação correta do resultado, em forma binária, no tubo de Williams, precursor dos monitores.

Assim, "Baby" foi o primeiro computador com armazenamento de programas a executar um programa de fato, em 21 de junho de 1948. Havia 3 programas para demonstrar o funcionamento da máquina, sendo que um deles foi redigido por Alan Turing.

Ainda em 1948 foi celebrado um contrato com a Ferranti Ltd. para a construção de um computador comercial. O primeiro Ferranti Mark I foi entregue à Universidade em fevereiro de 1951, e no mínimo nove outros foram vendidos entre 1951 e 1957. Nas três décadas seguintes, Kilburn liderou o desenvolvimento de outras máquinas, como o Atlas e o MU5.

A inteligência de Turing, porém, não o protegeu dos valores sociais da década de 50 no Reino Unido. O pesquisador, que era homossexual, provavelmente suicidou-se, comendo uma maçã banhada em cianureto, em 7 de Junho de 1954.

Interessante é notar que nessa época a cooperação entre pesquisadores era comum e há pelo menos uma fotografia em que John Von Neumann, um matemático húngaro e Alan Turing estão trabalhando no console de comando do Mark I.

Também em 1946, John Von Neumann, propôs que um programa poderia ser armazenado na memória do computador, da mesma forma que os dados. Até então as instruções eram lidas em cartões perfurados e eram executadas, uma a uma. Armazená-las na memória e depois executá-las, tornaria o computador mais rápido, pois as instruções seriam obtidas com rapidez eletrônica no momento da execução.

Essa proposta foi chamada de "Arquitetura de Von Neumann", e é a base para os computadores programáveis modernos. É composta por 3 características:

Uso de uns e zeros para codificar as instruções armazenadas na memória do computador,
Armazenamento das instruções na memória e
Durante o processamento do programa a busca das instruções deveria acontecer diretamente na memória, e não a cada passo como nos então utilizados cartões perfurados.




Imagem: Arquitetura de Von Neumann
http://pt.wikipedia.org/wiki/Arquitetura_de_von_Neumann#mediaviewer/Ficheiro:Arquitetura_de_von_Neumann.svg  (acessado novamente em 26/05/2014)


Portanto, Von Neumann propôs o conceito de programa armazenado, cujas principais vantagens são: rapidez, versatilidade e auto modificação. Note-se que esse modelo define um computador sequencial digital em que o processamento das informações é feito passo a passo, caracterizando um comportamento determinístico (ou seja, os mesmos dados de entrada produzem sempre a mesma resposta).

Apesar de ter discutido essa ideia várias vezes com Eckert e Mauchy, Von Neumann publicou, sozinho, um artigo para divulgá-la.

Também em 1946 John Tukey usou a palavra bit para designar dígito binário.


1947 - Von Neuman, Eckert e Mauchly começaram a construir o EDVAC ("Electronic Discrete Variable Automatic Computer"), que incorporou o conceito de programas armazenados que eram perfurados em fita ou em plugs e, depois, armazenados na memória. O EDVAC usava memórias baseadas em linhas de retardo de mercúrio, com maior capacidade de armazenamento e só foi completado em 1952.

Ainda em 1947, na Universidade de Manchester, Sir Frederick Williams ganhou uma competição para uma memória prática de acesso randômico, modificando um tubo de raios catódicos para pintar pontos e traços de carga elétrica fosforescente na tela, representando o código binário ( baseado em 0 e 1). Máquinas de válvulas eletrônicas, como o IBM 701, usaram o tubo de Williams como sua memória primária.


Em 23 de dezembro de 1947, na "Bell Laboratories" em Nova Jersey, William Bradford Shockley (1910-1989), Walter Houser Brattain (1902-1987) e John Bardeen (1908-1991) testaram o primeiro transístor, que foi chamado de "point-contact transistor", iniciando a revolução dos semicondutores. 



Vídeo:How Does a Transistor Work?

http://www.youtube.com/watch?v=IcrBqCFLHIY   (acessado em 19/09/2014)

(How does a transistor work? Our lives depend on this device. When I mentioned to people that I was doing a video on transistors, they would say "as in a transistor radio?" Yes! That's exactly what I mean, ... )


O transistor é um pequeno grão de material semicondutor cujas propriedades eletrocondutoras foram alteradas mediante a adição de impurezas, ao qual são ligados três ou mais terminais.

A função de um transistor é a mesma de uma válvula. Mas é bilhões de vezes menor e consume muito menos potência. 

Assim, a sua função é amplificar e interromper os sinais elétricos, pois, como é composto por um material semicondutor, como o germânio e o silício, pode tanto conduzir quanto isolar a corrente elétrica, não se aquecendo ou quebrando, como as válvulas, além de ser fisicamente muito menor.

Atualmente  pode ser produzido em grandes quantidades usando técnicas simples, sob preços baixos. É importante lembrar que antes do transístor, só havia computadores gigantescos, caríssimos e secretos, em projetos das Forças Armadas, que necessitavam de muitos operadores.

Portanto, o transístor revolucionou a eletrônica profundamente, pois, sem possuir partes móveis,


uma grande redução no tamanho da máquina, tornando possíveis equipamentos cada vez menores e
gerava pouco calor, com muito menor consumo de energia. 


Assim sendo, o transistor substituiu as válvulas e iniciou a era da miniaturização da eletrônica, sendo utilizado em praticamente todas as áreas da ciência e da tecnologia, como os computadores, a exploração espacial, as telecomunicações, a aviação, a eletrônica de consumo, etc.


O primeiro transístor media cerca de 1,5 centímetro, era montado sobre suportes de plástico e não era feito de silício, mas de germânio e ouro. 


Hoje, os transístores fabricados em escala industrial medem 45 nanômetros, sendo mais de 330.000 vezes menores que o primeiro. Em laboratório, cientistas já conseguiram fabricar transístores moleculares, centenas de vezes ainda menores.

Em 1950 os Laboratórios Bell construíram o primeiro computador transistorizado, denominado "Leprechaun"., que não foi comercializado. As vendas dessa nova geração de computadores só aconteceram no final da década de 50, pela empresa Sperry Univac, retardando o reconhecimento dessa importante inovação. A IBM, por exemplo, só em 1960 lançou seus primeiros modelos transistorizados de computadores.


Curiosamente, o termo “transístor” não foi cunhado por seus criadores, mas por outro engenheiro da "Bell Laboratories", J. R. Pierce, e provém de "transfer resistor", ou seja, resistor de transferência. Em 1956 os desenvolvedores Shockley, Brattain e Bardeen ganharam o prêmio Nobel de Física.  


1948 - O ENIAC foi seguido pelo BINAC, que usava um teclado de máquina de escrever que escrevia dados diretamente em uma fita magnética. Essa última era lida pelo ENIAC e os cálculos eram feitos e depois os dados saiam em uma máquina de escrever eletromecânica. Esses modos de operação eram conhecidos como modo de grupo, onde as coisas eram feitas uma de cada vez.

No artigo "The Mathematical Theory of Communication", de Claude Shannon, explicava como conseguir codificar dados de modo que eles pudessem ser verificados com exatidão após uma transmissão entre computadores. Identificava o bit como a unidade fundamental dos dados, a unidade básica da computação.

Ainda em 1948, David Wheeler, um matemático de Cambridge, Inglaterra, escreveu um programa com 30 instruções, "Ordens Iniciais", que era perfurado em uma fita de teletipo. Convertia o simbólico em binário e gravava na memória do computador pronto para executar. Alguns cientistas sugeriram que fosse criada uma biblioteca de sub-rotinas, isto é, de pequenos programas ou partes de programas que teriam várias aplicações. Wheeler organizou as primeiras bibliotecas de sub-rotinas colocando-as na memória em qualquer endereço disponível e otimizando o uso da memória. Em 1951, o grupo de Cambridge publicou o livro "A Preparação de Programas para um Computador Digital Eletrônico" nos Estados Unidos, para alcançar um público maior.


1949 - Maurice V. Wilkes, na Universidade de Cambridge, montou o EDSAC, "Eletronic Delay Storage Automatic Calculator" (Calculadora Automática com Armazenamento por Retardo Eletrônico). Ainda tinha válvulas, mas foi primeiro computador eletrônico digital e funcional que armazenou o próprio programa.

Para a programação do EDSAC, Wilkes construiu uma biblioteca de programas pequenos, chamados sub-rotinas, armazenados em cartões de papel perfurado. O EDSAC chegava à velocidade de 714 operações por segundo e executou o primeiro programa com sucesso em 06/05/49. Calculou tabelas de quadrados e tabelas de números primos.

Thomas Watson Jr, ainda em 1949, palestrando em um encontro de vendas da IBM, previu que componentes eletrônicos substituiriam todas as partes móveis em computadores em uma década.



| Início | 1500-1799 | 1800-1899 | 1900-1939 | 1940-1949 | 1950-1959 |

| 1960-1969 | 1970-1979 | 1980-1989 | 1990-1999 | 2000-2009 | Gerações |


| Gerações | História da informática e da Internet no Brasil |

| História: Primeiros jogos digitais | História: Unix, Software Livre, Linux |

Onde encontrar mais informação

Referências Bibliográficas - Vídeos - Imagens




Este "site", destinado prioritariamente aos alunos de Fátima Conti,
segue as regras da FDL (Free Documentation Licence),
pretende auxiliar quem esteja começando a se interessar por internet,
computadores e programas, estando em permanente construção.
Sugestões e comentários são bem vindos.
Se desejar colaborar, clique aqui. Agradeço antecipadamente.

Deseja enviar essa página?

Se você usa um programa de correio eletrônico devidamente configurado e tem
um e-mail pop3, clique em "Enviar página" (abaixo) para abrir o programa.
Preencha o endereço do destinatário da mensagem.
E pode acrescentar o que quiser.
(Se não der certo, clique aqui para saber mais).

Enviar página

Se você usa webmail copie o endereço abaixo

http://www.ufpa.br/dicas/net1/int-h194.htm

Acesse a página do seu provedor. Abra uma nova mensagem.
Cole o endereço no campo de texto.
Preencha o endereço do destinatário.
E também pode acrescentar o que quiser.

Última alteração: 25 abr 2015