Menu dos Processos

Processo n° 050 – 146 documentos

António José de Morais, natural de São Vicente de Malta na comarca de Chaves pertencente ao arcebispado de Braga, é morador de São Luis do Maranhão. Com idade de 25 anos, casado, possui como principal atividade ser negociante de fazendas secas. Denunciado ao Santo Oficio pelo cônego João Pedro Gomes em 22 de junho de 1785, sob a acusação de bigamia, preso em 01 de setembro de 1785.

Processo n° 135 – 100 documentos

Salvador Rodrigues, natural da cidade de Angra, Ilha Terceira, e residente em Belém do Grão-Pará, casado, exercia as atividades de barbeiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de sodomia, preso em 28 de junho de 1661. Acompanha processo de Frei Lucas de Sousa, religioso da ordem das mercês, preso em 08 de março de 1660.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 210 – 24 documentos

Maria Francisca, residente a Rua Formosa, cidade do Para, escrava do advogado Mateus Alvares Martins, viúva, apresentada ao Santo Oficio em 11 de maio de 1764 sob a acusação de superstição.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 212 – 38 documentos

Jose, natural da Costa da Mina, bispado do Pará, residente na Rua de São Vicente na cidade do Pará, escravo de Manuel de Sousa, possuía como atividade a função de curandeiro. Denunciado ao Santo Oficio por Manuel Francisco da Cunha e preso em 14 de fevereiro de 1764, sob a acusação de superstições. Acompanha o sumario da escrava Maria Francisca.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 213 – 37 documentos

Anselmo da Costa, índio, natural e residente em Nossa Senhora da Conceição de Benfica, bispado do Grão-Pará, solteiro, com idade de 14 anos, exercia a função de carpinteiro. Denunciado ao Santo Oficio pelo Frei Antonio Tavares e preso em 30 de setembro de 1768 sob a acusação de superstições.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 218 - 45 documentos

Joaquim Pedro, índio, natural de Vila Viçosa de Cametá e residente na Vila de Beja, bispado do Pará, solteiro e com idade de 19 anos, sacristão da igreja da dita vila, foi entregue ao Santo Oficio pelo familiar João do Couto , sob a acusação de superstições e preso em 17 de setembro de 1764.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 219 - 45 documentos

Francisco José ou Francisco José Duarte, cristão velho, natural da Freguesia de São Sebastião, bispado de Coimbra e morador em Belém do Grão-Pará, com idade de 38 anos, solteiro, exercia as atividades de soldado da companhia do capitão Simão Coelho e alfaiate. Fora denunciado ao Santo Oficio por Fernando Antonio de Sousa. Preso em 30 de janeiro de 1766 sob a acusação de blasfêmia, proposições heréticas e sacrilégio.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 222 – 54 documentos

Rosa ou Rosaura, índia, natural de Gurupas e residente na fazenda de São Lourenço do Garape Grande, bispado do Pará, casada e com idade de 36 anos, trabalhava na fazenda dos religiosos da Ordem de Nossa Senhora das Merces. Presa em 30 de setembro de 1768 sob a acusação de ter casado três vezes quando primeiro marido ainda estava vivo.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 225 – 51 documentos

Florencia Martins Perpetua, índia da nação Baré, natural de Vila do Tomás, Capitania do Rio Negro bispado do Pará, residente em Poiares, bispado do Pará, com idade de 28 anos, casada. Denunciada ao Santo Oficio pelo índio Leandro em 03 de maio de 1766 e presa em 30 de setembro de 1768 sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 719 – 230 documentos

Francisco da Costa Xavier, crioulo, escravo de Manoel Joaquim de Sousa Feio, natural da Bahia e residente no Grão-Pará, com idade de 23 anos, solteiro, exercia as funções de oficial de sapateiro. Denunciado ao Santo Oficio pelo familiar Manoel Chaves e preso em 04 de maio de 1771 sob a acusação de sacrilégio e heresia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 848 - 36 documentos

Manuel da Silva Arraio, cristão velho, com idade de 43 anos, natural da freguesia de Bom Jesus de Ponte Delgada, Ilha da Madeira e residente na capitania do Pará, casado, exercia a função de soldado de infantaria. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia e apresentado às galés em 28 de novembro de 1714.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1465 – 126 documentos

Manuel Gonçalves, cristão velho, com idade de 23 anos, natural da Ilha Terceira, Açores e residente em Belém, capitania do Pará, casado, exercia a função de oleiro. Denunciado ao Santo Oficio durante o julgamento de Frei Lucas de Sousa, preso em 03 de fevereiro de 1659 sob a acusação de sodomia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1552 – 08 documentos

Antonio da Fonseca, naturalidade ignorada, residente em Tapuitapera, Maranhão, casado, de profissão ignorada foi denunciado ao Santo Oficio por José Ferreira sob a acusação de praticas de adivinhação em 20 de novembro de 1746.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1563 – 12 documentos

Domingos de Araujo, natural e residente na comarca de Tapuitapera, de profissão ignorada. Denunciado ao Santo Oficio em 20 de novembro de 1754 pelo padre Roberto Pereira sob a acusação de sacrilégio.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1564 – 16 documentos

O processo refere-se a diversos casos de feitiçaria relatados na comarca de Tapuitapera, Maranhão e foram denunciados pelo padre Roberto Pereira.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1565 – 05 documentos

Margarida Borges, natural do Rio Itapucuru e residente no Maranhão, solteira. Denunciada ao Santo Oficio por Maria Teixeira em 22 de janeiro de 1540 sob a acusação de feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1566 – 04 documentos

Claudiana, denunciada ao Santo Oficio por Jeronima de Sousa em 22 de janeiro de 1754 sob a acusação de blasfêmia. Provável morada na Vila do Rio Itapucuru. Crime ocorrido no Maranhão.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1567 – 04 documentos

Francisco de Sousa, residente na vila do Rio Itapucuru, casado, Denunciado ao Santo Oficio por sua irmã Jeronima de Sousa em 22 de janeiro de 1754 , sob a acusação de heresia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1717 – 524 documentos

Francisco Coelho, natural e morador de São Luiz do Maranhão, com idade de 50 anos,é cristão velho e tem como principal atividade cuidar de sua fazenda. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de sodomia, preso em 25 de novembro de 1672.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1773 – 260 documentos

Diogo de Araujo Lisboa, natural de Lisboa e morador no Grão –Pará, com idade de 40 anos, casado e tem como principal atividade a função de barbeiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia, preso nos cárceres da fortaleza de Belém em 07 de setembro de 1646.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 1894 – 135 documentos

Adrião Ferreira de Passos ou Adrião Pereira de Faria ou Adrião Pereira Simões, cristão velho, natural da Vila da Vigia de Nossa Senhora de Nazaré e residente no Engenho do Sítio de Tapariuaussu, Vila da Vigia, bispado do Pará, casado, exercia as funções de sargento dos auxiliares, administrador de engenho e pescador. Denunciado ao Santo Oficio por Manoel Pacheco e preso em 01 de fevereiro de 1757 sob a acusação de feitiçaria e suprestições.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2147 – 18 documentos

Frei Angelo José, religioso da Ordem de Nossa Senhora do Carmo da província do Maranhão, residente na Vila do Pombal. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Consta nos Autos que o mesmo esta casado com a filha de João Pereira, de nome não revelado, também morador da Vila do Pombal. Denuncia realizada em 14 de novembro de 1780.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2168 – 26 documentos

Luis Ribeiro, residente no Piaui, bispado do Pará, denunciado ao Santo Oficio por Gabriel Monteiro de Almeida sob a acusação de sacrilégio e superstição, preso em 19 de março de 1779.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2691 – 62 documentos

Joana Maria, escrava, natural da freguesia de Nossa Senhora do Rosario, bairro da Campina bispado do Pará, residente no engenho de Nossa Senhora de Guadalupe, freguesia de Santa Ana do Rio Capi, bispado do Pará, casada com idade de 23 anos. Denunciada ao Santo Oficio em 17 de julho de 1764, sob a acusação de superstições e feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2692 – 38 documentos

Inácio Pires Pereira, natural do Bispado de Elvas e morador da Freguesia da Sé no Pará. Cristão velho, casado, com idade de 27 anos, exercia as funções de sargento da Companhia de Granadeiros no Pará. Denunciado ao Santo Oficio em 09 de março de 1765, sob a acusação de blasfêmia, pacto com o demônio e porposiçoes heréticas.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2693 – 24 documentos

Alberto Monteiro, índio, natural da freguesia de Nossa Senhora do Rosario, Vila de Monforte, bispado do Pará, residente na Rua das Flores da freguesia de Nossa Senhora do Rosario da Campina , com idade de 28 anos exercia as atividades de carpinteiro. Apresentado ao Santo Oficio em 30 de abril de 1766, sob a acusação de superstições e feitiçarias.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2694 – 20 documentos

Felipe Jacob Batalha, natural e residente no Pará, com idade de 32 anos , viúvo, exercia atividades em sua fazenda de onde tirava seu sustento. Apresentou-se voluntariamente ao Santo Oficio em 29 de outubro de 1763, assumindo culpas de sodomia.

Processo n° 2695 – 20 documentos

Frei Manuel do Rosario, natural de São Romão de Nogueira, arcebispado de Braga e residente no Convento da Ordem de Nossa Senhora do Carmo no Pará, aos 60 anos, exercia as funções de religioso professo da Ordem de Nossa Senhora do Carmo dos Carmelitas Descalços. Apresentou-se voluntariamente ao Santo Oficio dia 12 de outubro de 1763, assumindo culpas de sodomia.

Processo n° 2696 – 18 documentos

Crescêncio de Escobar, mameluco, natural e residente do Sitio de Guarapiringa, Vila da Vigia , bispado do Pará, aos 33 anos, casado, exercia as atividades de oficial de ferreiro. Apresentado ao Santo Oficio na data de 03 de outubro de 1763, sob a acusação de bruxaria e pacto com o diabo.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 02697 – 46 documentos

Manuel Pacheco de Madureira, cristão velho, natural da Freguesia da Sé, bispado do Pará e residente a Rua das Flores, Freguesia de Nossa Senhora do Rosário da Campina, Pará, viúvo, sem oficio e com idade de 44 anos. Apresentou-se voluntariamente a mesa do Santo Oficio em 04 de novembro de 1765. Respondeu pelos crimes de bruxaria e feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2698 – 62 documentos

Manuel de Oliveira Pantoja, cristão velho, natural do Tapajós, de 43 anos de idade e morador no Pará, exercia as atividades de rendeiro e proprietário de fazenda, viúvo. Apresentado ao Santo Oficio em 26 de setembro de 1763, sob a acusação de desrespeito pelo matrimônio, pela autoridade sacerdotal e por sacrilégio.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2699 – 71 documentos

Maria Tereza, também conhecida como “a mameluca”, natural do Maranhão e residente na Fazenda do Padre Custodio Alves, casada e com idade de 50 anos. Denunciada ao Santo Oficio em 28 de maio de 1763. Presa em 01 de abril de 1765 sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2700 – 51 documentos

Bernardo Pereira, índio, de nação menbaquena, natural do Sertão do Rio Vixiã Porana, capitania do Rio Negro e residente na Freguesia de Porto de Mós, casado. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Preso em 27 de janeiro de 1767.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2701 – 78 documentos

Marçal Agostinho, índio, natural do Sertão do Rio Tapajós no Pará e residente na Vila Bulim em Santarem, Pará, casado, exercia as funções de capitão de povoação da Vila de Bulim, com idade de 40 anos.Apresentado ao Santo Oficio em 09 de maio de 1765 sob a acusação de superstições.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2702 – 36 documentos

Manuel Nunes da Silva, natural e residente da Vila da Vigia, Pará, solteiro, com idade de 28 anos, exercia as funções de ajudante de ordenança na Vila de Vigia. Apresentado ao Santo Oficio em 03 de abril de 1766 sob a acusação de superstição e feitiçarias. O réu já se encontrava preso antes da data de sua apresentação.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n ° 2703 – 35 documentos

Inácio Joaquim, índio, natural do Sertão do Rio Negro, bispado do Maranhão e residente em São Domingos da Boavista, bispado do Pará, viúvo, com idade de 50 anos, trabalhava na casa de Catarina Leal da Fonseca. Denunciado e preso pelo Santo Oficio em 09 de outubro de 1771, sob a acusação de cumplicidade em bigamia. Escolástica Benta, índia, também conhecida como Escolástica de São Bento, natural do Sertão do Rio Negro, bispado do Maranhão e residente em São Domingos da Boavista, bispado do Pará, casada e com idade de 55 anos, trabalhava como criada na casa de Catarina Leal da Fonseca. Denunciada e presa pelo Santo Oficio em 09 de outubro de 1771, sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2704 – 28 documentos

Maria Joana de Azevedo, natural de São Luis do Maranhão e moradora em Nossa Senhora do Rosário da Campina, solteira, com idade de 37 anos e filha do Padre José Giraldes, Cônego da Sé do Maranhão, fora denunciada ao Santo Oficio para responder acusações de proposições heréticas e superstições. Apresentada em 07 de novembro de 1766.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2705 – 71 documentos

Domingas Gomes da Ressurreição, índia, natural e residente de Vila Viçosa de Cametá, bispado do Pará , com idade de 50 anos, solteira, denunciada ao Santo Oficio sob a acusação de feitiçaria e superstições. Apresentada em 25 de outubro de 1763.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2706 – 32 documentos

José Januário da Silva, cristão velho, natural da freguesia de Nossa Senhora da Encarnação, Lisboa e residente no Pará, com idade de 40 anos, exercia a profissão de procurador de causas, casado. Apresentado ao Santo Oficio em 12 de outubro de 1763, sob a acusação de bruxaria e feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2707 – 12 documentos

Feliciana de Lira Barros, cristã velha, natural do Pará e moradora na Rua do Pacinho, Pará, exercia as atividades de costureira, viúva e com idade de 36 anos. Apresentada ao Santo Oficio em 31 de outubro de 1763 sob a acusação de sodomia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2777 – 132 documentos

Diogo Gonçalves, natural de São Salvador do Torno, Galiza e residente na Vila de Nossa Senhora da Madre de Deus, bispado do Pará, casado, exercia as atividades de trabalhador de roças, com idade de 40 anos. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de blasfêmia e proposições heréticas. Preso em 21 de outubro de 1782.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2814 – 62 documentos

Marçal Inácio Monteiro, natural de Lisboa e residente no Maranhão, casado, exercia a função de ex-administrador da Companhia Geral do Grão-Pará e Maranhão e após este período passou a viver de sua lavoura. Denunciado ao Santo Oficio sob as acusações de proposições heréticas e leitura de livros proibidos. Preso em 12 de junho de 1779.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 2911 – 224 documentos

Felícia Ana, índia, escrava de Manuel Esteves da Costa, natural da aldeia dos Topaius, Sertão do Rio Negro, Pará e residente na Fazenda de Bojarús, termo de Belém do Pará, casada e com idade de 25 anos. Denunciada ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Presa em 05 de dezembro de 1760.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 3444 – 186 documentos

Antonio Dias Mendes, natural de Faro, Reino do Algarve e morador da Vila de Icatú, Bispado do Maranhão. Cristão velho, com idade de 30 anos, casado e homem do mar por profissão. Denunciado ao Santo Oficio pelo familiar Manoel Caetano de Mello sob a acusação de bigamia, preso em 16 de fevereiro de 1761.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 3754 – 196 documentos

Dionísio da Silva, natural da Paraiba, bispado de Pernambuco, residente no Sertão do Piaui, cristão novo, casado e com idade de 28 anos, exercia as atividades de vaqueiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de judaísmo, preso em 19 de dezembro de 1741.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 3759 – 180 documentos

João Caetano Evangelista ou Manuel Suarez ou José Felicio da Santa Cruz, natural de Recife, bispado de Pernambuco e residente na Paraíba, casado, com idade de 26 anos. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia, preso em 25 de setembro de 1786.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 4334 – 90 documentos

Jacinto dos Santos, natural do Bispado de Coimbra e morador da Capitania de São José do Rio Negro, Bispado do Pará, casado, exercia a função de sapateiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia em 07 de janeiro de 1760.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 4401 – 88 documentos

Manoel Duro da Rocha, cristão velho, natural da Freguesia de São Mateus de Jaguaribe, bispado de Pernambuco e morador da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição, bispado do Maranhão. Casado, vaqueiro por profissão, denunciado ao Santo Oficio pelo vigário José Ribeiro Soares sob a acusação de bigamia em 10 de fevereiro de 1775.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 4786 – 192 documentos

Afonso Munhoz de Lima, cristão novo, natural de Lisboa e morador em São Luis do Maranhão, casado e com a idade de 41 anos. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia e judaísmo. Preso em 04 de julho de 1660.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 4789 – 260 documentos

Antonio da Cunha, cristão velho, natural de Lisboa e residente em São Luis do Maranhão, casado e com idade de 35 anos, exercia funções de meirinho do mar e alfândegas. Denunciado e preso pelo Santo Oficio em 03 de fevereiro de 1659 sob a acusação de blasfêmia e proposições heréticas.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5169 – 135 documentos

Pedro de Braga, cristão velho, natural de Belém do Grão-Pará e sem domicilio certo, com idade de 47 anos, casado, exercia as atividades de capitão de descimentos de gentios do mato. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de poligamia. Preso em 01 de fevereiro de 1757.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5180 – 116 documentos

Isabel Maria de Oliveira, natural de Cantanhede , bispado de Coimbra e residente em Belém do Grão-Pará, solteira e com idade de 36 anos. Denunciada ao Santo Oficio sob a acusação de superstição e pacto com o demônio, presa em 01 de fevereiro de 1757.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5184 – 47 documentos

Miguel, índio, natural de Carvoeiro, Estado do Grão-Pará e residente na Vila de Cametá, estado do Grão-Pará, casado. Denunciado ao Santo Oficio pelo padre Phelippe Joaquim Rodrigues em 20 de novembro de 1766 , sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5193 – 16 documentos

João Francisco, natural do Campo de São Lazáro, Porto e residente em São Luis do Maranhão, casado e com idade de 35 anos. Apresentado ao Santo Oficio em 22 de outubro de 1696, sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5527- 60 documentos

Bernardo José Barreira de Macedo, cristão velho, natural de São Luis do Maranhão e residente na Freguesia do Itapicuru, bispado do Maranhão, com idade de 66 anos, casado. Denunciado ao Santo Oficio por Theodoro dos Reis. Denuncia apresentada em 30 de agosto de 1796.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5638 – 30 documentos

João da Silva e João Rodrigues, soldado da Cia do Tenente Coronel e soldado da Cia do Sargento Mor, ambos da Praça de Macapa, Grão-Pará. Denunciados ao Santo Oficio pelo Vigário da cidade sob a acusação de blasfemia. Ordem de prisão expedida em 28 de julho de 1781.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5667 – 110 documentos

Frei Francisco de Santa Ana, também chamado Francisco Correa de Brito, natural de Pernambuco e residente em São Luis do Maranhão, solteiro, exercia as atividades de corista e religioso professo da Ordem de Nossa Senhora do Carmo. Denunciado ao Santo Oficio em 06 de junho de 1743 sob a acusação de dizer missa e confessar sem ainda ter ordem de missa e também por usar o nome do pai em outras atividades e se ausentar do convento.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5671 – 138 documentos

Julio Cesar Perogali, natural de Milão e residente no Pará, solteiro e com idade de 28 anos. Exercia a atividade de soldado da Companhia de Oliveira. Denunciado ao Santo Oficio pelo mercador Pedro Gonçalves sob a acusação de sacrilégio, preso em 27 de setembro de 1774.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5672 – 130 documentos

Jose Maria Pola, natural da Provincia de Piamonte, reino da Sardenha, residente no Pará, solteiro e com idade de 30 anos, exercia as atividades de soldado da Companhia de Vasconcelos. Denunciado ao Santo Oficio, junto com seu amigo Julio Cesar Perogali, por Pedro Gonçalves sob a acusação de sacrilégio. Preso em 27 de setembro de 1774.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 5674 – 150 documentos

Francisco Ludovico Pereira, natural de São Luis do Maranhão e residente em Vila Viçosa Real, Pernambuco, casado, com idade de 50 anos, exercia as atividades de soldado. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Preso em 06 de maio de 1777.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 6272– 176 documentos

Antonio Pereira Leitão, cristão velho, natural de Pêra Ruiva, bispado de Leiria, residente em São Luis do Maranhão, casado e com idade de 36 anos, por principal atividade exercia a função de lavrador. Denunciado ao Santo Oficio pelo familiar Manoel Caetano de Mello sob a acusação de bigamia, recolhido ao cárcere em 17 de fevereiro de 1761.;

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 6595 – 152 documentos

Padre Antonio da Madre de Deus, natural de Sanhoane, bispado do Porto e residente no Convento de Santo Antonio do Maranhão, solteiro e com idade de 32 anos, exercia as atividades de sacerdote da Provincia de Conceição da Beira. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de fazer-se passar por comissário do Santo Oficio. Preso em 01 de agosto de 1746.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 6694 – 26 documentos

Lourenço ou Florêncio de Souza, cafus, natural e residente de Melgaço, bispado do Pará, casado, escravo na Fazenda de Utinga cujo o senhor era Manuel Portal de Carvalho. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Apresentado em 11 de outubro de 1788.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 6702 – 192 documentos

Frei Lucas de Sousa, cristão velho, natural do bispado de Leiria e residente no Pará, com idade de 78 anos. Exercia a atividade de sacerdote da Ordem de Nossa Senhora das Merces, denunciado ao Santo Oficio em 20 de outubro de 1656 por Manoel de Brito Monteiro, sob a acusação de sodomia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 6841 – 214 documentos

João Pereira da Rocha Paris Cavalhão, natural de Viana do Castelo e morador de Roça de Perizes, cidade do Maranhão. Casado, exercia as atividades de capitão e de homem de negócios, com idade de 52 anos, denunciado ao Santo Oficio por Antonio Luis Coutinho sob a acusação de bigamia. Preso em 20 de fevereiro de 1744.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 6861 – 114 documentos

Luis da Rocha e Melo, natural de Nossa Senhora das Neves, Paraiba, bispado de Pernambuco e morador em Nossa Senhora da Vitoria de Oeiras do Piaui, bispado do Maranhão, casado e com idade de 31 anos, exercia a profissão de mascate. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Preso em 02 de novembro de 1803.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 7338 – 196 documentos

Padre José Gonçalves, cristão velho, natural de Messejana e residente em Belém do Grão-Pará, com idade de 50 anos, exercia as funções de clérigo do habito de São Pedro. Denunciado ao Santo Oficio por Domingos Vaz Correa, Vigário Geral, sob a acusação do crime de solicitação, preso em 21 de outubro de 1661.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 7532 – 88 documentos

Manuel Rodrigues, cristão velho, natural da Vila de Sezimbra e residente no Maranhão, com idade de 28 anos, solteiro, exercia as atividades de marinheiro. Ficou cativo pelos mouros durante um ano, denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de islamismo. Preso nos cárceres de Lisboa em 07 de setembro de 1646.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 7375 – 12 documentos

Joaquim Antonio de Loné, morador do Maranhão, exercia a função de assistente na mesma cidade. Denunciado ao Santo Oficio por Francisco Xavier de Carvalho, sob a acusação de comer carne em dias proibidos. Apresentado em 12 de julho de 1779.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 7613 – 114 documentos

Manuel Dias, cristão velho, natural de Póvoa de Santo Adrião, Lisboa e residente na Aldeia de São José, Maranhão. Casado e com idade de 30 anos, exercia a atividade de lavrador de cana de açúcar. Denunciado ao Santo Oficio por Antonio Carvalho Barbosa sob a acusação de bigamia, preso em 16 de maio de 1661.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 7930 – 174 documentos

Matheus Delgado da Costa, cristão velho, natural da Vila de Santarem e residente em São Luis do Maranhão. Casado e com idade de 40 anos, exercia a atividade de sapateiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia, tendo sua ordem de prisão expedida em 16 de novembro de 1649.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 8059 – 174 documentos

José Ayres, natural do Recife e residente na freguesia de São Bento das Balsas, bispado do Maranhão, com idade de 40 anos, exercia a função de presbítero do habito de São Pedro, cura da freguesia de São Bento das Balsas. Denunciado ao Santo Oficio, por Francisco Xavier Taboza, sob a acusação de ofender e perturbar o reto ministério do Santo Oficio, preso em 14 de janeiro de 1745.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 8125 – 402 documentos

Frei Cosme Damião da Costa Medeiros, natural de Villa Rica, possui moradia em Lisboa e em Oeiras do Piaui, bispado do Maranhão. Com idade de 36 anos, solteiro, exercia as funções de freire da Ordem Militar de São Bento de Avis e de Presbitero Secular em Oeiras do Piaui, denunciado ao Santo Oficio por Luiza Ignacia Pereira sob a acusação de solicitação, sigilismo e de impedir o reto ministério do Santo Oficio, preso em 23 de março de 1791.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 8169 – 70 documentos

Frei Feliciano Pinheiro, natural de Lisboa e residente no Convento da Ordem de Nossa Senhora do Carmo no Pará, com idade de 26 anos, solteiro, exercia a função de assistente. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de abuso da ordem do sacramento. Apresentado em 29 de julho de 1732.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 8234 – 110 documentos

Antonio Marques, cristão velho, natural de Vila Longa, Comarca de Lamêgo e residente em Lisboa, solteiro e com idade de 14 anos, exercia a função de criado do Abade de Pera, João Salgado de Araujo. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de sodomia, preso em 21 de outubro de 1644. Degredado para o Maranhão.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 8649 – 118 documentos

Francisco de Pontes, natural de São Luis do Maranhão e residente na Bahia, casado. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia, sendo que o segundo casamento foi realizado na Vila de Cameta, Pará. Denunciado em 15 de agosto de 1757 pelo Frei Miguel da Victoria. Apresentado em 13 de agosto de 1760.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 8693 – 362 documentos

Vallerio Nunes, cristão velho, natural e residente em Santo Antonio de Alcantara no Estado do Maranhão. Casado e com idade de 38 anos, exercia a atividade de capitão de artilharia porem, mais tarde tornou-se mendicante; Entregue ao Santo Oficio pelo familiar Jose de Almeida sob a acusação de proposições heréticas, preso em 10 de março de 1716.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 9692 – 236 documentos

Manuel Nunes Viana ou Felipe Luis Pereira Baião, natural de Vila Real de Sabará, Minas Gerais e morador na Bahia, casado e com idade de 44 anos. Autuado pelo Santo Oficio em 15 de março de 1745 sob a acusação de bigamia. Segundo matrimonio contraído na Freguesia de São Bernardo do Parnaiba, Bispado do Maranhão.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 9802 – 200 documentos

Joana Maria, natural da Vila de Oeiras, Lisboa e residente na Vila Vistosa da Madre de Deus, Bispado do Grão-Pará, casada e com idade de 19 anos fora denunciada ao Santo Oficio pelo Padre Bras João Romeiro, vigário da Igreja de Vila Vistosa, pelo crime de feitiçaria. Presa em 29 de março de 1772.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 10130 – 38 documentos

Faustino Mendes de Araujo, natural de Braga e residente em Belém do Grão-Pará, casado, degredado. Denunciado ao Santo Oficio pelo Padre João Carlos Orlandim sob a acusação de bigamia em 22 de fevereiro de 1692.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 10181 – 189 documentos

Manuel João, cristão velho, natural e residente de São Luis do Maranhão, solteiro, com idade de 20 anos, exercia a função de barbeiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de pacto com o demônio. Preso em 27 de junho de 1672.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 10427 – 250 documentos

Estevão Barbosa Gêres, cristão velho, natural e morador na Vila do Santo Antonio do Recife, Pernambuco, casado e com idade de 41 anos, exercia as atividades de sargento mor dos auxiliares da capitania e de mascate. Denunciado ao Santo Oficio em 06 de novembro de 1743 sob a acusação de bigamia, sendo que o primeiro matrimônio se realizou em São Luis do Maranhão.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 10473 – 140 documentos

Felício Jorge, cristão velho, natural de Apelação termo de Lisboa e residente em Belém do Grão-Pará, Estado do Maranhão, solteiro e com idade de 34 anos, exercia as atividades de pedreiro. Preso em 28 de junho de 1661 sob a acusação de sodomia. Do processo de Frei Lucas de Sousa, religioso de Nossa Senhora da Merce, natural da cidade de Leiria e morador no convento da mesma ordem no Grão-Pará.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 11178 – 85 documentos

Custódio da Silva ou Custódio da Costa, índio forro, natural da Aldeia do Menino Deus do Igarapé Grande, Pará e morador na Roça do Marajó, Pará, casado e com idade de 28 anos, exercia a função de oficial de carpinteiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Preso em 02 de março de 1745.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 11724 – 120 documentos

Frei Francisco da Conceição, cristão velho, natural de Lisboa e residente no Convento da Ordem do Carmo de Belém do Grão-Pará. Com idade de 24 anos, solteiro, exercia as atividades de religioso de Nossa Senhora do Monte do Carmo, denunciado ao Santo Oficio por Manuel da Cunha sob a acusação de abuso do sacramento da ordem. Apresentado em 04 de fevereiro de 1757.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 11725 – 108 documentos

Francisco Manuel da Cunha, cristão velho, natural do Couto de Alentim, Arcebispado de Braga e residente em Belém do Grão-Pará. Com idade de 33 anos, casado, exercia as atividades de soldado da Companhia do Cel Cipriano Couto de Azevedo. Apresentado ao Santo Oficio em 20 de fevereiro de 1758 sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 11726 – 338 documentos

Francisco Correa de Brito, cristão velho, natural de Santo Antonio do Recife, Pernambuco e morador em Santa Cruz de Cameta, bispado do Pará, casado e com idade de 66 anos, vivia dos rendimentos de sua fazenda. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Preso em 01 de fevereiro de 1757.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12884 – 28 documentos

Jose Felizardo, natural do Pará e morador na Fazenda de Manuel Pereira, no Rio Capi, exerceu as atividades de soldado na praça de São José de Macapá. Denunciado ao Santo Oficio por Domingos da Silva Pinheiro em 09 de fevereiro de 1764 sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12885 – 34 documentos

Marcelino Ferreira ou Marcelino José ou Marçal, mameluco, natural e morador da Vila de Portel, bispado do Para, casado, exercia as atividades de soldado da Companhia do Capitão Domingos da Silva Pinheiro. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de bigamia. Auto sumario realizado em 09 de julho de 1761.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12886 – 08 documentos

Raimundo Antonio de Belém, índio, morador da Vila de Portel, bispado do Pará. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de heresia e feitiçaria. Auto sumario realizado em 27 de setembro de 1758.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12887 – 32 documentos

Timóteo Monteiro, índio, residente em São Miguel de Melgaço, casado com a índia Claudina. Denunciado ao Santo Oficio pelo crime de bigamia e auto sumario realizado em 06 de novembro de 1761.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12888 – 16 documentos

Tomás Luis Teixeira, residente no Pará, viúvo, tinha por ocipação ser alferes de infantaria Denunciado ao Santo Oficio por José da Costa pelo crime de proposições hereticas em 18 de outubro de 1763

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12889 – 21 documentos

Dona Isabel Maria da Silva, natural e residente no Pará, casada com o capitão Domingos da Silva Pinheiro. Denunciada ao Santo Oficio por Dona Josepha, mulher de Antonio Gomes, pelo crime de pacto com o demônio em 26 de outubro de 1763.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12890 – 20 documentos

Manuel José da Maia, natural de Nossa Senhora de Vigia, bispado do Pará e residente em Belém, solteiro, com idade de 26 anos, exercia as atividades de soldado da companhia do capitão Antonio Infante. Apresentado ao Santo Oficio em 09 de abril de 1764 sob a acusação de superstições.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 12891 – 12 documentos

Alexandre, indio, casado, residente na Aldeia de Aricara doravante Villa de Souzel nas margens do Rio Amazonas. Apresentado ao Sr. Inquisidor José Monteiro de Noronha em 11 de outubro de 1756 sob a acusação de bigamia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Proceso nº 12892 – 24 documentos

Ambrosio da Costa Rodrigues, mameluco, natural da Fazenda do Riacho do Figueredo, freguesia de Nossa Senhora do Ó e residente em São Luiz do Maranhão, casado. Denunciado ao Santo Oficio pelo capitão Manoel Dias de Oliveira, sob a acusação de bigamia em 29 de dezembro de 1767.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 12893 – 19 documentos

Domingos de Souza, indio, natural e morador da Fazenda de Utinga, Pará, casado. Denunciado ao Santo Oficio por Jose Manoel Postal de Carvalho em 30 de julho de 1764 sob a acusação de feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

 

Processo nº 12894 – 28 documentos

Francisco Serrão de Castro, residente no Engenho da Boa Vista, freguesia da Sé, Maranhão. Denunciado ao Santo Oficio em 02 de julho de 1767, sob a acusação de sodomia.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 12895 – 21 documentos

Pedro Rodrigues, mameluco, natural e morador da Vila Boim, casado, exercia as atividades de carpinteiro. Denunciado ao Santo Oficio em 05 de setembro de 1764 por Geraldo Correia Lima sob a acusação de feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13201 - 100 documentos

Dom Frei João de São José de Queiros, Bispo do Pará, translado de denuncias realizado na mesa do Santo Oficio em 30 de outubro de 1763. O Bispo fora denunciado por seus escritos sarcásticos.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13204 – 30 documentos

João Lourenço de Araujo ou João de Araujo, crioulo forro. Denunciado ao Santo Oficio por Maria Ramos sob a acusação de bigamia. Mandato de prisão expedido em 17 de agosto de 1766. Os autos foram entregues à Câmara Eclesiástica de São Luis do Maranhão.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 13205 – 40 documentos

João Polla ou Julio Perogali, natural de Figueira, Belém, com idade de 24 anos, solteiro, exercia as atividades de soldado. Denunciado ao Santo Oficio por Pedro Gonçalves sob a acusação de ofensas ao santissimo sacramento. Auto realizado em 01 de abril de 1772.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13207 – 17 documentos

Manoel, índio, morador em Porto de Mós, Pará, acusado de maus costumes pelo Santo Oficio. Sumario realizado em 11 de outubro de 1763.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13208 – 24 documentos

Índia Vitória, residente no Pará, Vila de Ourém. Autuada em 16 de outubro de 1763 sob a acusação de feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13209 - 17 documentos

Antonio da Silva de Carvalho, natural de Lisboa, viúvo, exercia a profissão de alfaiate. Denunciado ao Santo Oficio por Antonio de Sousa Madeira sob a acusação de bigamia em 05 de outubro de 1763. As diligencias foram feitas pela câmara eclesiástica do Pará.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13210 – 15 documentos

Tomé Joaquim, índio, acusado de bigamia por Manuel de Sousa, da Vila de Óbidos em 10 de janeiro de 1764. Auto sumario promovido pela câmara eclesiástica do Pará.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13325 – 19 documentos

Ludovina Ferreira, natural e moradora em Belém do Pará, viúva e com idade de 60 anos. Denunciada ao Santo Oficio por Inês Maria de Jesus, Constança Maciel, Valeria Barreta e de Inacio Coelho Brandão, sob a acusação de feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13326 – 12 documentos

Marçal, escravo, natural de Caxes, solteiro e com idade de 40 anos, exercia as atividades de pedreiro e de assistente no Engenho de Vaz Rapiranga. Denunciado ao Santo Oficio sob a acusação de proposições heréticas. Processo transcorrido no Pará.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13327 – 10 documentos

José Miguel Aires, Pedro e Manuel, denunciados ao Santo Oficio por Romão Lourenço de Oliveira em 18 de maio de 1764, processo transcorrido no Pará.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13331 – 14 documentos

Sabina, índia,cativa forra de Bento Guedes, natural do Sertão e moradora em Colares , Belém do Pará, casada e com idade de 40 anos. Denunciada ao Santo Oficio por Manoel de Sousa Novais, Raimundo Bettencourt, e Domingos Rodrigues sob a acusação de feitiçaria.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13332 – 24 documentos

Joana Mendes também conhecida pela alcunha de “Azeitona”, cafusa ou índia mestiça, residente no Pará, com idade de 19 anos, escrava, casada. Denunciada por Francisco Fidel, preto, casado com Maria Izabel, escrava do capitão Joaquim Rodrigues Leitão, familiar do Santo Oficio, sob a acusação de blasfêmia em 15 de outubro de 1763.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13336 – 12 documentos

João Mendes Pinheiro, mameluco, natural e residente em Figueira no Pará, filho natural de Antonio Figueira e de Dionizia Maria, solteiro, menor de 25 anos.Apresentado ao Santo Oficio sob a acusação de feitiçaria em 17 de abril de 1764.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 13454 – 04 documentos

Manoel de Araujo Sousa, capelão da fazenda do alferes Romualdo Antonio Franco, morador da Vila de Santo Antonio de Alcantara na capitania de São Luis do Maranhão. Denunciado ao Santo Oficio por Antonio Correa de Mendonça pelo crime de solicitação contra sua filha Rosa Elena de treze anos de idade. Crime ocorrido no ano de 1799.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 14019 – 24 documentos

Denuncia contra o Padre Jose de Tavora e Andrade, vigário da Igreja da Misericordia da cidade de São Luis do Maranhão, assim como de alguns irmãos e leigos que a mando do vigário tentaram impedir a entrada da procissão na Sé. Contem sentença de justificação no ano de 1732.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo n° 16492 – 08 documentos

Carta de denúncia de alguns freires do Convento de Santo António de São Luís do Maranhão para os inquisidores e deputados da mesa grande do Tribunal do Santo Ofício, sobre um  grupo de pessoas escandalosas, encabeçado por Gregório de Andrade e Fonseca. Em 20 de julho de 1731.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 16825 – 10 documentos

Refere-se entre outros assuntos a existência de várias feiticeiras, superstições, ritos, abusos diabólicos em Belém do Pará, incluindo o oficio contra Ludovina Ferreira e a existência de uma só denúncia pelo promotor eclesiástico, a mesma encontra-se presa. Junto a este documento foram verificados quatro ofícios de João Luís de Sousa Saião, comissário do Santo Ofício em Mariana, dirigidos a Nicolau Gomes Xavier, sobre denúncias existentes contra o padre António Pereira Ribeiro , Luís Vasconcelos Parada e Sousa , Luís José de Godoi Torres.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos

Processo nº 16914 – 24 documentos

denuncia contra o padre Jose de Tavora acerca de um incidente ocorrido em uma procissão na cidade de São Luis do Maranhão no ano de 1732.

Clique aqui para voltar ao Menu de Processos