quarta-feira, 19 de dezembro de 2018   
Breve Histórico do CAMAR

 

 

O Campus Universitário da UFPA em Marabá (CAMAR) teve o início de suas atividades em 1987, com a implantação dos cursos de Licenciatura Plena em História, Letras, Matemática, Geografia e Pedagogia. Esses cursos iniciais foram ofertados de forma intensiva nos períodos de recesso escolar (janeiro a março e julho e agosto), sendo ministrados de forma intermitente por professores do Campus de Belém, que se deslocavam a Marabá nesses períodos.

Em 1988, implantou-se o curso de Licenciatura Curta em Ciências, e em 1990 foi implementada uma nova turma de Pedagogia, ambos no período intervalar. Os objetivos de instalação dessas turmas buscavam atender um processo de qualificação dos professores de ensino fundamental e médio nas regiões Sul e Sudeste do Pará. Já em 1992, são criados os cursos de Letras e Matemática, agora no período regular, e cujos professores, contratados por meio de convênio, formaram o primeiro quadro docente próprio do Campus de Marabá. Já o quadro de funcionários foi inicialmente constituído por pessoal contratado pelo Estado e pela Prefeitura Municipal, em sua maioria, e que foram cedidos ao Campus (totalizando, no ano de 1995, 47 servidores em exercício).

Nesse período, o Campus possuía também os cursos de Pedagogia e Direito, no período regular, e os cursos de Ciências (com habilitação em Biologia) e Ciências Sociais, ministrados de forma intensiva no período intervalar. Foram ainda constituídas turmas de pós-graduação, com os cursos de especialização em Docência no Ensino Superior (com 420 horas), em História da Amazônia (com 360 horas) e em Educação Ambiental (com 574 horas), todos com duração de seis meses, totalizando 72 alunos. Em 1994, o Campus O Campus amplia suas ações de ensino para outros municípios da região, através da criação de três núcleos, instalados nos municípios de Xinguara, Parauapebas (no qual foi criado o curso de Pedagogia no período intervalar) e Rondon do Pará (sendo criado o curso de Letras, também no regime intervalar). Dessa forma, o processo de expansão do Projeto de Interiorização da UFPA permitiu aos poucos oportunizar à sociedade regional a formação no ensino superior, em diferentes modalidades e cursos.

Ainda em 1995, a área física do Campus em Marabá correspondia a 12.000 m² (correspondente ao espaço que hoje é o Campus I, na Folha 31 – Nova Marabá), e no espaço onde hoje está instalado o Campus II (na Folha 17 – Nova Marabá, correspondendo a 30.000 m²), funcionava o alojamento para professores e funcionários provindos de outras cidades (em sua maioria de Belém), no espaço onde hoje funciona o Campus II. Também havia nesse ano três laboratórios de pesquisa, sendo dois deles em fase de instalação.

No que se refere ao corpo docente, no ano de 1995, havia 16 docentes atuando no Campus, divididos em oito departamentos, sendo que três deles possuíam pós-graduação stricto sensu (mestrado), sete professores tinham pós-graduação lato sensu (especialização), e seis deles possuíam apenas a graduação. Quanto ao tipo de relação estabelecida com a instituição, havia dois professores com dedicação exclusiva (DE), três docentes com o status de auxiliares, e ainda dois professores substitutos. Em relação às atividades desenvolvidas, esse quadro docente era responsável pela condução dos cursos existentes, pela elaboração de um projeto integrado de pesquisa para o Campus (intitulado “Migração, Desenvolvimento e Meio Ambiente”), e ainda pelo andamento de um programa de extensão, denominado “Programa Permanente de Capacitação de Professores do Ensino de 1º e 2º Graus”, realizado a partir de convênios com as prefeituras municipais de Marabá e de Bom Jesus do Tocantins.

A demanda pelos cursos, em 1994, foi de 1530 candidatos inscritos no Vestibular desse ano, sendo que 250 foram selecionados para os cursos então ofertados.

Já no que diz respeito às relações estabelecidas pelo Campus de Marabá com a sociedade regional, foram realizados diversos seminários a partir de 1991, entre os quais se destacaram os seguintes: I Seminário de Intercâmbio – Conhecendo e Estimulando o Desenvolvimento Regional; I Seminário do Professor Conveniado – UFPA / FADESP / Governo do Estado; e o I Seminário Criança e Adolescente: Sujeitos de Direito. Já no que se refere à participação de representantes do Campus nos fóruns e entidades regionais, podem ser citadas, em 1995, a representação no Fórum Municipal de Educação de Marabá, no Fórum Permanente de Educação do Sul e Sudeste do Pará, no Conselho Municipal de Educação de Marabá, no Conselho Municipal de Cultura de Marabá, e ainda participou da execução de um Programa de Alfabetização de Jovens de Adultos, em parceria com a UFPA – Campus de Belém, com a Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), com a Prefeitura Municipal de Marabá (PMM) e com o Movimento de Educação de Base (MEB).

Por fim, esse breve relato histórico mostra em parte como se deu a evolução dos processos de ampliação das atividades de ensino, pesquisa e extensão do Campus de Marabá. No link “Conheça o Campus”, pretende-se apresentar um quadro representativo da realidade do campus atualmente.

 

 

Pesquisa

Universidade Feredal do Pará - Campus de Marabá
Tel: (94) 2101-7100 - E-mail: maraba@ufpa.br